Europeus de atletismo: Agate Sousa na final com quarto melhor salto da qualificação

 Agate Sousa qualificou-se hoje para a final do salto em comprimento dos Europeus de atletismo Roma2024, na estreia como portuguesa, com a quarta melhor marca da qualificação, enquanto Evelise Veiga foi eliminada.

A saltadora do Benfica, recordista nacional de São Tomé e Príncipe, com 7,03 metros, saltou 6,72 na primeira tentativa no Estádio Olímpico de Roma, superando em dois centímetros a marca de qualificação para a final (6,70), marcada para quarta-feira, às 20:54 locais (19:54 em Lisboa).

“Sinto-me feliz e contente pelo resultado. Queria fazer a qualificação no primeiro salto para evitar ter de fazer mais saltos. Foi bom. Amanhã [na quarta-feira] é outro dia e começamos todas do zero”, afirmou Agate Sousa, em declarações à agência Lusa.

Sem a detentora do título, a sérvia Ivana Vuleta, apenas a campeã em Berlim2018, a alemã Malaika Mhambo, com 7,03 metros, a melhor marca europeia do ano, a suíça Annik Kälin, com 6,83, e a francesa Hilary Kpatcha, com 6,83, superaram o salto da portuguesa, que, na final, vai apostar no primeiro salto, para depois tentar um bom resultado.

“O objetivo é fazer um salto válido no primeiro ensaio, para lutar pela competição, entrando o mais cedo possível. Os Europeus são um grande palco e são, para mim, uma experiência, porque tive sentimentos que nunca tinha sentido. Eu nunca tinha tido a pressão de fazer três saltos, mas correu bem e acho que, se continuar com a mesma mentalidade, vai correr bem nos Jogos Olímpicos”, rematou a aleta ‘encarnada’, de 24 anos, que já assegurou a presença em Paris2024.

Também à Lusa, Evelise Veiga lamentou o desfecho do concurso, que encerrou com três nulos.

“Não consigo dizer o que correu mal. Eu sentia-me bem, gostei muito da plataforma e as minhas corridas estavam boas, mas, infelizmente, não consegui acertar nenhum salto. Passei a competição toda a chegar para trás, porque, efetivamente, estava perto, não me deixei inibir no segundo, também foi nulo, e no terceiro não tinha outra hipótese”, descreveu a atleta do Sporting.

Depois de ter sido oitava nos Europeus Munique2018, a saltadora, de 28 anos, tentou repetir a presença na final, que ficou ‘fechada’ aos 6,63 metros – marca alcançada pela cipriota Filipa Kvitten, a última repescada.

“Tinha de arriscar, porque as minhas adversárias estavam a saltar muito e eu precisava de uma boa marca para me qualificar para a final. Arrisquei, infelizmente não fui feliz hoje, mas espero ser feliz num futuro próximo”, afirmou Evelise Veiga, que chegou a Roma2024 com a melhor marca do ano em 6,54 metros, menos 20 centímetros do que o seu recorde pessoal.

Naide Gomes, recordista nacional com 7,12, detém o melhor resultado na disciplina, com o segundo lugar em Gotemburgo2006.

Artigos Relacionados